Congresso
Vocę Participaria de um Congresso Bíblico?
Sim
Năo
Ver Resultados

Partilhe esta Página



Total de visitas: 66304
Profetizar
Profetizar

Profetizar

- O que significa profetizar?

-Como se explica a atuação de mulheres profetizando em Atos 18:26, 21:9 e Coríntios 11:5?

O que significa profetizar?

 

1. Profeta e profecia

A origem ou etimologia da palavra "profeta", tanto no Velho como no Novo Testamento ("VT" e "NT"), é "anunciador" (veja Ex 7: 1-2). Do grego temos que o significado de profetizar é "fornecer luz". Sendo assim, o sentido bíblico da palavra profeta ou profecia é o de, falando da presença de Deus, ou melhor, a partir de Sua presença, expor os oráculos de Deus. O resultado é que os corações e consciências dos ouvintes são colocados sob a Sua luz. Aquilo que por natureza se opõe a Deus é então confrontado com essa luz. O profeta Elias disse a seu próprio respeito: "Tão certo como vive o Senhor, Deus de Israel, perante cuja face estou ... "(1 Rs 17:1). Elias estava diante de Deus, por vezes até prostrado, e é por isso que podia falar .desde a Sua presença (1 Rs 18:42; 17:1; 18: 15). Quando Pedro escreve a respeito dos oráculos de Deus (palavras que procedem da boca de Deus), então ele está justamente se referindo a esse aspecto do serviço profético (1 Pe 4: 11).

 

2. Profetas no VT

Geralmente se associa as palavras "profeta" ou "profecia" com uma preanunciação de fatos futuros. Isso, no entanto, não é bem correto. Elias, aliás, também fez algumas predições, como quase todos os profetas do VT. Contudo não é essa a principal característica de um profeta, mas o fato de que está falando os oráculos de Deus. Ainda que os profetas do VT também tenham feito predições, estes igualmente dirigiram muitas exortações e advertências ao povo (2 Cr 36: 15; Jr 25:4-7). Até mesmo os guias do povo, tal como Moisés, são denominados profetas (Dt 18: 15; 1 Sm 3:20).

 

3. Profetas no NT

Também no NT existe o dom e o serviço de profetas. As verdades cristãs a respeito da salvação foram primeiramente anunciadas pelos apóstolos e profetas do NT designados pelo Senhor Jesus, os quais por meio desse serviço lançaram o alicerce para a Igreja de Deus (compare Rm 16:25-26; 1 Co 3:10-11 e 14:29; Ef 2:20 e 3:5 e 4: 11). Cousas, que até então lhes eram desconhecidas, lhes foram manifestas pelo Espírito Santo, sendo então anunciadas por eles: a glória do Senhor Jesus à direita de Deus, os privilégios e deveres dos filhos de Deus, a existência da Igreja de Deus e suas atribuições, e outras mais. Enquanto o NT ainda não estava completo, Deus ainda revelava afora isso, outros fatos através dos profetas (At 11:28; 21:10-11). Uma vez concluído o NT, o dom profético veio a sucumbir; já não existem novas revelações inerentes à salvação, pois a Escritura já está consumada (veja Cl 1:25).

 

4. O serviço profético

Se acabo de indicar que o dom profético já cessou, lembro também que o serviço profético, como é visto no NT, pode existir ainda hoje. Contudo este não poderá conter, de modo algum, novas revelações. Repito: esta atividade não deve ser confundida com um dom, já que somente é efetiva quando proceder de uma íntima comunhão com Deus, o Pai, fato que provavelmente não é uma constante na vida de nenhum filho de Deus. O resultado de tal serviço é edificação, exortação e consolação (1 Co 14:3; compare 2 Co 12: 19). Esse serviço profético por vezes tem sido considerado o "mais sublime dos ministérios", porque somente é possível quando aquele que o desempenha estiver em plena dependência de Deus, e sob a direção de Seu Espírito Santo.

Agora, a segunda questão:

Como se explica a atuação de mulheres em Atos 18:26; 21:9 E 1 Coríntios 11:5?

 

5. Mulheres profetizando

Primeiramente temos de observar que não sabemos o que estas mulheres crentes profetizaram, nem onde e como o fizeram. Atos 21 simplesmente nos relata que as quatro filhas de Filipe profetizavam, e em 1 Coríntios 11 temos a determinação de que a mulher, quando ora ou profetiza, deve cobrir sua cabeça.

Se pois hoje são citados exemplos da atuação de irmãs no NT - como Atos 18:26; 21:9 ­então deveria ser claro que essas mulheres agiram correspondentes aos ensinos do NT, porque a Escritura não se contradiz. Não se pode, portanto, derivar desses exemplos alguma coisa que esteja em oposição às instruções contidas em outros pontos da Bíblia. Assim deve-se considerar que todos os ensinos do NT sobre o serviço e conduta da mulher lhe impõe tanto o retrair-se como o sujeitar-se:

1 Co 11:1-16: O homem é o cabeça da mulher; isso implica que a mulher expresse isto cobrindo sua cabeça quando ora ou profetiza;

1 Co 14:34-35: Na Igreja a

mulher deve permanecer em silêncio e em sujeição;

Ef 5:22-23: ante o marido o comportamento indicado é o de sujeição e respeito (enfatizado três vezes: v. 22,24,33);

C13: 18: à mulher convém ser submissa;

1 Tm 2:9-15: submissão, modéstia, bem como não ensinar nem usar de autoridade sobre o marido;

1 Pe 3:1-6: mais uma vez a submissão, além da mansidão e da quietude.

 

6.Orientação específicas

As passagens citadas contém por um lado, diretrizes gerais para a conduta da mulher crente, sendo que todas sem exceção visam discrição ou reserva perante o marido e em público. Por outro lado também apresentam orientações específicas para o desempenho de seu serviço espiritual:

  • Nas reuniões a mulher deve permanecer calada (1 Co 14:34).

A mulher não deve ensinar e nem exercer autoridade sobre o homem(*), porém manifestar quietude (1 Tm 2: 12).

  • Quando ora ou profetiza a mulher deve se cobrir (1 Co 11:5-6).
  • Como razões para esta conduta da mulher são apresentadas a ordem da criação e a queda no pecado (1 Co 11:9; 1 Tm 2:1-14). Este seu comportamento é um testemunho que os anjos devem ver (1 Co 11:10 e Ef 3:10).

(*) Neste ponto, infelizmente, a tradução da Sociedade Bíblica é falha, pois diz “marido”, sendo que o original grego se refere a homem.

 

7. Áreas de atuação das irmãs

 Dentro destas orientações ainda existe um vasto campo de atuação para a irmã espiritual:

Mesmo sem palavras, ela pode ser um testemunho para o Senhor por meio de um exterior descente e modesto, e por meio de boas obras (1 Tm 2:9-10; 5:10; 1 Pe 3:1).

Ela pode, por sua conduta, ser um suporte ao serviço ou ministério de seu marido (1 Tm 3:11).

Pode também instruir (**) as mulheres novas a serem boas esposas, mães e donas de casa além de bem ocupadas com as tarefas do lar (Tito 2:3-5).

Os dons e atribuições concernentes à mulher se concentram, portanto, na esfera prática da vida cristã, e não na pregação, embora a conversação pessoal também lhe confere inúmeras oportunidades para testemunhar para o Senhor.

 

8. Os exemplos do Novo Testamento

     Atos 18:26: Priscila certamente nada fez que estivesse em oposição às indicações bíblicas que já citamos, porém, na devida maneira, ela foi um suporte à seu marido Áquila quando das instruções à Apoio. Desse modo Apoio pôde aprender de Áquila as verdades cristãs, e do casal a Prática cristã.

Atos 21:9: Respeitando o campo de ação já lembrado no item 6, as filhas de Filipe tinham a oportunidade de exercer o seu dom. Aqui é importante considerar 1 Tm 2: 12, que diz: "não usar de autoridade sobre o homem"(**). Segundo a Palavra de Deus a mulher não é chamada para exercer autoridade em questões de fé.

(* * ) “instruir” , no qual original grego, não é a mesma palavra que “ensinar”

1 Coríntios 11:1-16: Nesta passagem é determinado que as irmãs, quando oram ou profetizam, cubram a cabeça (da mesma forma como ao homem é ordenado que não se cubra). Sobre a ocasião, no entanto, nada ficou dito. Como no capítulo 14:34 é imposto silêncio às irmãs nas assembléias, fica claro que não cabe que mulheres orem ou profetizem durante as reuniões (***). Também aqui vale o princípio, que de tais pontos bíblicos nada se pode derivar, ou deduzir, que, no entanto, esteja em oposição aos demais ensinamentos da Palavra de Deus, nem sequer que venha a ampliar disposições existentes. Isso toda a irmã espiritual há de reconhecer.

Ultimamente, devido ao movimento de emancipação e igualdade da mulher no mundo, tais questões tem sido colocadas com freqüência cada vez maior. Em parte até mesmo verdadeiros crentes tem encarado e tratado essas questões sob o ponto de vista mundano. Nisso fica evidente a influência de Satanás, que desde o princípio tem semeado dúvidas nos corações a. respeito da veracidade da Palavra de Deus. Se, porém, nós e nossas mulheres ativermo-nos à Palavra de Deus, teremos uma rica benção. Ainda que alguma irmã, porventura, ainda não o entenda agora, já estará honrando ao Senhor por mostrar sujeição e não, como Eva, agindo independente ou até mesmo contra seu marido (cabeça) - 2 Co 11:3.

Arend Remmers

 (***) Ainda que na reuniões as irmãs permaneçam caladas, também alio lhes cabe cobrir a cabeça, porque em tal lugar estamos reunidos na presença de Deus, na condição de Sua Assembléia, para que sob a orientação do Espírito Santo possamos juntos orar e pela profecia sermos edificados, exortados e consolados.

 

Alerta: O Movimento Dito Os Testemunhas De Jeová