Congresso
Você Participaria de um Congresso Bíblico?
Sim
Não
Ver Resultados

Partilhe esta Página



Total de visitas: 63542
A OCUPAÇÃO NÃO RECONHECIDA
A OCUPAÇÃO NÃO RECONHECIDA

A OCUPAÇÃO NÃO RECONHECIDA

"Você já tem um emprego?"
Talvez até você mesmo já tenha usado essas palavras. A primeira vista, a pergunta parece bastante inocente, pois é-nos dito nas Escrituras para termos em vista o que é dos outros (1). Contudo, esta pergunta implica que o individuo deva ter um emprego - ou aquilo que consideramos ser um emprego.

É correto que todos trabalhem? Uma determinada pessoa que pode estar diante desta pergunta pela primeira vez é a mulher recém-casada. Ela tem de decidir 'com seu marido se um emprego de tempo integral é o melhor para seu casamento, e se corresponde àquilo que o Senhor tem preparado para a sua caminhada. As vantagens financeiras devem ser comparadas com as áreas da vida que ficarão em falta e com a pressão que pode ser imposta no casamento pelo fato de ambos os parceiros estarem fora de casa possivelmente por muitas horas de uma vez.

 

Mais do Que um Emprego

Um tanto oculto entre os temas que Paulo aborda em sua Epistola a Tito, lemos acerca de algo que é muito mais que meramente um emprego. Há uma ocupação para as jovens mulheres que raramente é reconhecida hoje em dia. As mulheres idosas na Igreja eram exortadas a "instruírem as jovens ... a serem ... donas de casa"(2).

O vocábulo grego (oikourgos), traduzido por "donas de casa", é encontrado somente aqui no Novo Testamento. Literalmente, significa "trabalhando em casa". Em vez de saírem para trabalhar fora, e sem estarem ociosas, as jovens mulheres (casadas) foram encorajadas a estarem" ocupadas em casa", ou, melhor ainda: "ocupadas com as tarefas do lar" . As mulheres idosas deviam ensinar isso - não apenas em palavras mas também através do exemplo.

1- Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros (Filipenses 2:4).
2- A fim de Instruírem as jovens recém-casadas a amarem a seus maridos e a seus filhos a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas a seus próprios maridos para que a palavra de Deus não seja difamada Tito 2:4-5).

Alguém disse: "O lar deve ser um lugar agradável... cheirando pão e bolo assando no fomo!". Nem toda casa é um lar. Uma vez definido o local em que irá morar o jovem casal é que começará a obra de edificação do lar. Embora os maridos absolutamente não estejam excluídos, parece que Deus confiou a tarefa de "edificar o lar" em especial às "jovens mulheres"(3). Em Sua apreciação, a mulher que leva a sério a edificação da sua casa é "sábia"(4).

Em Romanos 12:2 (5), somos instados a não nos conformarmos com este mundo. Certo autor assim traduz essa expressão: "Não deixe o mundo em sua volta impor-lhe o seu modelo". Contudo, quão facilmente permitimos que o nosso pensamento seja modelado (talvez inconscientemente) pelo mundo em que vivemos. A mulher "liberada" de hoje em dia é incitada a ser bem sucedida profissional- mente e ser promovida na sua carreira. Há também a pressão do padrão de vida que se deseja manter. Assim, considera-se inconcebível ter que ficar em casa!

Esquecendo a instrução de Tito 2:5 a respeito de ser um dona de casa, até mesmo algumas cristãs idosas esperam que a jovem esposa cristã de hoje" consiga um emprego". Sem perceber isso, temos sido influenciados pelo pensamento do mundo e começado a andar "no conselho dos ímpios"(6).

3- Tito 2:4.
4-  A mulher sábia edifica a sua casa, mas a Insensata com as próprias mãos a derruba (provérbios 14:1).
5-  E não vos conformeis com este século, mas transformais-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12:2).
6- Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escamecedores (Salmo 1:1).

 

Uma Ocupação Honrada

As Escrituras não apresentam o papel da mulher de um modo humilhante ou inferior. Embora a sociedade Ocidental erroneamente o considere assim, a Palavra de Deus apresenta o papel da esposa e dona de casa como sendo algo honrado e recomendável. Com os meios de comunicação, em geral, exercendo sempre crescente pressão sobre as nossas vidas, a necessidade de ter a mente de Deus em qualquer assunto é maior que nunca.

A palavra de Deus certamente não dita que a mulher casada não deva trabalhar além de sua ocupação com o lar. No entanto, segundo o padrão bíblico, o lar é a sua responsabilidade número um. É uma questão de prioridade. Um estudo de Provérbios 31:16 e 24 revelará que a "mulher virtuosa" também exercia atividades extras. Priscila também auxiliava seu marido Áquila. Mas note que toda essa atividade tem o seu ponto de partida no lar delas. Ambas continuavam possibilitadas de cumprir sua prioritária tarefa de serem" donas de casa". Um outro aspecto, contudo, é que ambas tinham aliviadas a sua carga de responsabilidade: a mulher de Pv 31 era privilegiada, e tinha empregados; e de Priscila a Bíblia não nos relata que tinha filhos em casa. Por outro lado, algumas famílias experimentariam grande necessidade se a esposa e mãe não se envolvesse num trabalho remunerado. Contudo, certamente não é necessário um trabalho remunerado para toda mulher casada.

Quando uma mãe trabalha exclusivamente para obter uns "extras" para a família ou para a casa, ou garantir um padrão de vida mais elevado, ela deve se questionar se não está perdendo mais do que ganha... Certamente satisfação e prestigio podem ser obtidos por meio do emprego, mas tais benefícios podem resultar em perigos. A mulher que trabalha pode se dar conta que muito de seu tempo é passado na companhia de outros homens. Relacionamentos que se desenvolvem inocentemente no lugar de trabalho têm resultado no colapso até de casamentos cristãos. (Naturalmente, homens que trabalham enfrentam o mesmo perigo). Há ainda a grandiosa responsabilidade ante os filhos: sempre que possível, a mãe deve estar em casa todas as vezes em que as crianças estiverem em casa.

Nos anos posteriores, a mãe será relembrada com aquela que fazia da casa um verdadeiro lar, a quem os filho . sempre podiam recorrer, ou como aquela que sempre estava fora no trabalho quando as crianças chegavam da escola? Existem muitos exemplos tristes hoje em dia de crianças que não têm recebido adequada atenção e disciplina devido aos pais estarem no trabalho. Os Resultados são desastrosos.

 

Uma Ocupação Abençoada

A mulher que decide ser uma dona de casa de modo algum é condenada a uma vida de inutilidade. "Arrumar a casa" pode ser a ocupação mais criativa, satisfat6ria e realizadora que uma mulher poderia desejar.

Talvez uma das mais amáveis donas de casa é a "mulher rica" em Suném descrita em 2 Reis 4. Porque estava em casa, teve oportunidade de se informar da passagem do profeta Eliseu e tempo disponível para suprir as suas necessidades. Com a completa aprovação de seu marido, ela pôde abrir as portas de seu lar ao homem de Deus e oferecer-lhe hospitalidade todas as vezes que passasse por aquele caminho(7).

A hospitalidade é recomendada em toda a Bíblia. Não é necessário uma casa grande e bem mobiliada. O lar pode estar em falta dos bens deste mundo, mas são os que têm tempo para oferecer hospitalidade aos servos do Senhor, tanto quanto a outros da família de Deus, que podem se dedicar a este serviço tão vital(8).

Há muitas outras oportunidades para servir o Senhor em casa além da clássica (e primeira) responsabilidade com a família e serviços domésticos. Somente isto, aliás, já pode requerer dela dedicação em "período integral". A mulher que não trabalha fora durante o dia pode abrir o seu lar aos idosos e solitários que gostariam de passar algumas horas do lado de fora dos limites de suas próprias quatro paredes. Há oportunidades com crianças e vizinhas que podem ser alcançadas para o Senhor; além disso, ela mesma pode dedicar-se à Palavra. Fora do lar, não tendo o compromisso do emprego, ela tem mais tempo para visitar os que vivem solitários e servir, enfim, de forma prática nas variadas necessidades que se apresentarem a favor da causa do Senhor.

7- Certo dia passou Eliseu por Suném, onde se achava uma mulher rica, a qual o constrangeu a comer pão. Dai todas as vezes que passava por lá entrava para comer. Ela disse a seu marido: Vejo que este que passa sempre por nós é santo homem de Deus. Façamos-lhe, pois, em cima, um pequeno quarto, obra de pedreiro, e ponhamos-Ihe nele uma cama, um mesa, uma cadeira e um candeeiro; quando ele vier ã nossa casa retirar-se-â para ali (2 Reis 4:8-10).
8- Amado, procedes fielmente naquilo que práticas para com os Irmãos, e Isto fazes, mesmo quando são estrangeiros, os quais, perante a Igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus; pois, por causa do Nome foi que saíram, nada recebendo dos gentios. Portanto, devemos acolher esses Irmãos, para nos tornarmos cooperadores da verdade (3 João 5-8).

Quando feito para Ele, as recompensas relativas à satisfação por tais atividades podem ter muito mais valor do que o retomo monetário de um trabalho remunerado, sem falar da recompensa eterna de insuperável valor.

 

Aceite o Desafio

É tempo de permitirmos que a Palavra de Deus tenha influência sobre o nosso pensamento. A consideração desta vocação certamente influenciará a decisão de uma jovem moça cristã que cogita iniciar longos e dispendiosos estudos profissionalizantes. Muitos casamentos hoje em dia estão experimentando desnecessárias pressões porque ambos os parceiros estão trabalhando fora, e a obra do Senhor está em falta. Precisamos ser relembrados de que a coisa mais importante não é ter um emprego. Antes, a grande necessidade é que as piedosas mulheres casadas demonstrem na prática o que significa ser uma dona de casa para o Senhor. É tempo de darmos a esta ocupação o seu devido reconhecimento. Você aceitará o desafio?

 

Cumprir o desígnio de Deus

Sabemos que, em Cristo, homem e mulher são considerados um (Gl 3:28), não há distinção. Porém aqui para a terra o Senhor atribuiu a cada um uma distinta área de atuação. Gentileza comparar os versos de Tm 2:8-11. Veja que a parte que cabe aos varões (masculino) é pública, implica estar em evidência, e o que se indica às mulheres é justamente não estar em evidência (por isso a recomendação da sóbria aparência, submissão e silêncio nas reuniões). Um aspecto da atividade delas é o suporte da comunidade cristã, muito caracterizado pelo caráter prático, ou seja, as·obras. Consultemos a Palavra, e vejamos um tipo de atividade considerado na "carreira" de uma mulher cristã:

Se tiver o "testemunho de boas obras, tenha criado filhos, exercitado hospitalidade, lavado os pés aos santos, socorrido a atribulados, se viveu na prática zelosa de toda boa obra" (1 Tm 5:10).

Lembramos outra vez de que o lar é o ponto de partida disso tudo.

A irmã que deseja alcançar tal recomendação terá que aplicar­-se a isso, o que requer dela dedicação e tempo. Poderá fazê-lo estando atada aos laços de alguma outra atividade?

(ADAPTADO DO TEXTO DEMARTlNNERACHEL GIRARD)

 

Aos Pais de Meus Netos - Análise de Famílias da Biblia - Abias, Asa, Josafá e Ezequias